Fique Sabendo
A REALIDADE DA CAPELA MORTUÁRIA DE BENFICA -
Por Aline Junqueira - 17/01/14
(facebook.com/groups/benficabemmelhor)

2067 acessos.

Fotos: Grupo Benfica Bem Melhor

Desde que o grupo Benfica bem melhor está na gestão da Associação dos Moradores do Bairro Benfica (AMBB), julho de 2013, melhorias na Capela Mortuária e na sede são compromissos que assumimos e estamos cumprindo. Para isso, no entanto, precisamos de recursos e colaboração de todos. A associação não tem receitas fixas e, infelizmente, não há cultura associativa na nossa comunidade onde cada morador se disponha, mensalmente, a contribuir. Deste modo, para cada ação que realizamos, temos que mobilizar para arrecadar fundos, seja com o comércio local, seja em eventos como o "Show de Prêmios" do final do ano que garantiu a troca do telhado da sede, já em execução.

Sobre a capela, especificamente, existem gastos fixos como água, luz e limpeza, cuja taxa "representativa" de R$ 40 ajuda nesta "manutenção", mas se não contássemos com voluntárias da nossa diretoria, a Graci e a Vera, certamente estes custos seriam maiores. Basta pensar qual é o valor de uma "diarista"? Além disso, se a "diarista" passa a trabalhar regularmente, ela se torna uma "zeladora", com vínculo trabalhista, que requer "salário" e encargos.

Desse modo, esclarecemos que a limpeza da capela é feita pelas voluntárias e, ainda, por uma "diarista" semanalmente. No entanto, alguns usuários da capela não entendem que um ambiente limpo é de sua responsabilidade, deixando o espaço em péssimas condições, principalmente na área externa, que também é usada por outras pessoas, pois se trata de um logradouro devidamente regulamentado (Passagem NADIR FRANCO NAZARETH - Lei Nº 5661, de 06/09/1979). Mesmo assim, as voluntárias procuram sempre que um velório acontece, dar uma ajeitada internamente, no mínimo!

Decidimos tirar a geladeira, justamente para evitar riscos de contaminação naquele espaço. Lembramos que lugares públicos que produzem alimentos devem seguir as normas da vigilância sanitária. Ali, é um espaço comunitário. Para aqueles que já foram em outras capelas (Cemitério Municipal ou Parque da Saudade), por exemplo, sabem que as unidades não possuem área de produção de alimentos justamente por estas questões.

No lado externo, realmente a situação foge ao nosso controle, apesar de tentarmos zelar pela manutenção. A limpeza compete à Demlurb que até tem colaborado, mas com as chuvas, o mato cresce mais rápido. Também estávamos de recesso e já voltamos a emitir os ofícios com as solicitações necessárias.

Sobre a segurança, já expomos a situação em vários encontros com a PM e com o próprio prefeito e relatamos aqui no FB. Aliás fomos vítimas do descaso do poder público com a área.

Conseguimos a doação de um bebedouro (que não existia anteriormente) que foi furtado junto com os colchões que estavam lá.

Diante disto, investimos os recursos da capela em grades, colocadas no fundo neste primeiro momento.

Com a dedicação de muitas pessoas, especialmente, o nosso falecido companheiro Dirceu Campos que não media esforços para andar para lá e para cá com sua caminhonete vermelha buscando coisas pra gente, conseguimos colocar portas nos banheiros, trocar torneiras, e adquirir novos colchões e colchas.

Estamos conscientes de que ainda há muito o que fazer e já planejamos:

1 - Melhorar a ventilação;
2 - Colocar mais grades, inclusive na porta da frente, para aqueles que necessitarem pernoitar se sentirem mais seguros;
3 - Realizar a pintura, cujo material já conseguimos;
4 - Estamos tentando adquirir um novo bebedouro, que não é barato.

O debate que se instaurou aqui no FB foi uma excelente oportunidade de mantermos a transparência da nossa gestão e dividir com a comunidade as dificuldades que encontramos ao cuidar de um bem coletivo. Convidamos a todos que se interessarem a conhecer a capela internamente e ver sua real condição, como também a conferirem o livro caixa que é controlado pela vice Denilza De Paula Nazareth e a tesoureira Madalena Antonia. Não podemos deixar de registrar a disponibilidade do Sr. Carlinhos dia e noite para atender e entregar as chaves àqueles que precisam do espaço, como também aos proprietários da Drogaria Benfica, que também ajudam nesta questão.

A capela mortuária é um espaço muito bacana para a comunidade praticar solidariedade com as famílias queridas nestes momentos de dor, oferecendo carinho e amizade. Ele é resultado de outra ação solidária, mutirão, de muitas outras pessoas que acreditaram no trabalho comunitário por Benfica e dedicaram seu tempo a ele. Para que seja cada vez melhor, ou ainda, para conseguirmos outro maior e mais adequado, vamos precisar continuar unidos, persistentes e dispostos à ajuda mútua. Essa é a proposta do grupo Benfica bem melhor, que agradece às críticas aqui apresentadas e se coloca à inteira disposição.

  
    Comente!
© direitos reservados desde 2008 -  benficanet.com - contato@benficanet.com