.............................................................................................................................................................
Fique Sabendo
Comunidade quer funcionamento da Policlínica garantido no PPA - 19/07/2013

1921 acessos.

Mais de trezentas pessoas aprovaram por unanimidade um documento a ser entregue ao Secretário de Saúde, Dr. José Laerte, pedindo a inclusão do atendimento de especialidades na UAPS Benfica, antes chamada Policlínica, dentre outras reivindicações. O encontro aconteceu no Centro Pastoral de Benfica e foi organizado pelos movimentos Benfica Bem Melhor, Movimento Viva Policlínica e Conselho Local de Saúde.

A discussão central foi a precariedade do atendimento à saúde na região, desde a cobertura insuficiente da Atenção Básica até a sobrecarga na UPA Norte, com a diminuição dos serviços prestados pela Policlínica.

Aline Junqueira, presidente da Associação de Moradores do Bairro Benfica (AMBB) apresentou algumas informações, disponíveis no Portal da Saúde do Governo Federal, como também os pontos previstos no PPA entregue ao legislativo. “O momento de garantir financiamento para as demandas da comunidade é este. E se queremos que a Policlínica volte a funcionar, retomando a oferta de atendimentos especializados na unidade, tem que ser por escrito”, afirmou. Chamou a atenção o fato da UAPS Benfica, pelo Datasus, atualizado em 16/06/2013, ainda apresentar quinze médicos entre estatutários e contratados. Em seguida, Aline leu o documento elaborado em conjunto com o Conselho Local de Saúde, apresentando tanto indicações ao PPA quanto solicitações urgentes para o atendimento à saúde na região.

A mesa da reunião foi composta por Jorge Ramos, Secretário Executivo do Conselho Municipal de Saúde; Carlos Alberto Mendes, presidente do Conselho Local de Saúde e pelos vereadores Wanderson Castelar (PT) e Cido Reis (PPS).

Jorge Ramos fez algumas ponderações sobre os pedidos da comunidade e se dispôs a incorporá-los, na medida do possível ao Plano Municipal de Saúde que norteia o PPA. O vereador Castelar lembrou que ele participou e apoiou o movimento Viva Policlínica junto a servidores e usuários e que, independente do nome, o que a comunidade quer é a devolução do que lhe foi retirado. Carlos Alberto Mendes fez um histórico das mobilizações pela unidade, ignoradas pelo poder público e afirmou que em nenhum momento o Conselho Local de Saúde foi consultado para o encerramento das atividades da Policlínica. Já o vereador Cido Reis, ressaltou que o diferencial na unidade era a identificação entre comunidade e funcionários que ali trabalhavam por muito tempo e também se colocou à disposição.

A palavra foi passada à comunidade que relatou suas dificuldades e constrangimentos para conseguir atendimento e apresentou algumas solicitações.

Ao final, a mesa propôs articular uma frente de vereadores, sobretudo os da Zona Norte, junto ao Conselho Municipal e aos representantes da comunidade para encaminhar e discutir com o Secretário de Saúde, os pontos do documento que podem ser contemplados no PPA e aqueles que podem ser atendidos imediatamente.

O documento, com a incorporação das proposições da comunidade será entregue oficialmente à Secretaria de Saúde na próxima semana. Os pontos, em reformulação, são os descritos abaixo.

Para o PPA
Reativar o atendimento secundário na Policlínica com consultas médicas em especialidades básicas: Cardiologia, Pediatria, Pneumologia, Ortopedia, Geriatria, Ginecologista, dentre outras, previsto já na LDO e na LOA 2014;
Ampliar o número de procedimentos laboratoriais básicos (sangue, urina e fezes);
Retomar ações educativas, preventivas e de controle para grupos específicos (hipertensos, diabéticos, obesos, mulheres, gestantes, adolescentes, idosos, etc);
Realizar atividades de planejamento familiar, trabalhando integrado com o CRAS;
Adequar o prédio da policlínica para que ele tenha acessibilidade;
Retomar a fisioterapia em estabelecimento público (provavelmente, no prédio da Policlínica);
Instalação de aparelhos de ultrassom e mamografia (Saúde da Mulher);
Realizar trabalho de Saúde do Homem;
Implantar um CAPS na Zona Norte, também destinado a tratamento de dependentes químicos (álcool e drogas);
Farmácia Regional com funcionamento nos sete dias da semana, se possível, 24h;
Ampliar o número de Equipes de Saúde da Família, uma vez que existem áreas completamente descobertas (Ex. Benfica e Ponte Preta);
Disponibilizar atendimento básico de Saúde Bucal.
Solicitações urgentes
Alterar o sistema de marcação de consultas na UAPS Benfica para evitar filas na madrugada, com venda de vagas, como também o constrangimento de pacientes crônicos que recorrem sistematicamente a este desgaste para obtenção de receitas regulares;
Oferecer serviço de curativos aos sábados e domingos, pois a UPA não realiza este procedimento;
Ampliar o horário de atendimento, das 7h às 22h, disponibilizando mais clínicos e pediatras para a demanda espontânea, diminuindo a sobrecarga na UPA Norte;
Ginecologia para prevenção, hoje tomada pelo pré-natal;
Regularidade no abastecimento de medicamentos e de insumos;
Gerência para a UAPS;
Segurança e manutenção patrimonial (porta quebrada no andar de cima e vulnerabilidade em outros acessos).

Maiores informações:

Aline Junqueira, presidente da AMBB, gestão Benfica Bem Melhor 3222-1181 8842-1443

Carlos Alberto Mendes, presidente do Conselho Local de Saúde 3225-4885 9918-0310

Geraldo Zeferino, presidente eleito do Conselho Local de Saúde (não empossado) 9108-2610

  
    Comente!
 
 
  
 
© direitos reservados desde 2008 -  benficanet.com - contato@benficanet.com